Blog
VOLTAR

Perda de olfato e paladar já são considerados sintomas comuns em pessoas com a Covid-19, dizem especialistas

Uma pesquisa revelou que 68 pacientes relataram uma alteração no olfato e 71% do paladar.


A lista de sintomas provocados pela Covid-19 são atualizados semanalmente em todo o mundo. Além da febre, tosse e falta de ar, muitos pacientes infectados pelo Coronavírus apresentaram a perda temporária do olfato e paladar, sintomas que não são exclusivos da infecção, mas que podem indicar a doença. Uma pesquisa recente da Universidade de San Diego, revelou que 68 pacientes relataram uma alteração no olfato e 71% do paladar. O estudo analisou 102 pessoas com Covid-19 durante o mês de março.


A médica otorrinolaringologista do Hospital Dia do Pulmão, centro de referência na área respiratória, em Blumenau, Santa Catarina, Dra. Mariana Schmidt Kreibich, destaca que o comprometimento do olfato e do paladar pode ser um indicador precoce do Coronavírus e merece mais atenção na hora do diagnóstico. “Comparado aos outros sintomas, a hiposmia súbita teve grande associação com o diagnóstico da doença. Mas a boa notícia é que grande parte dos casos apresenta resolução espontânea do quadro, sendo em sua maioria em uma ou duas semanas”, diz. 


Para o otorrinolaringologista, Dr. Guilherme da Cunha Galvani, é importante lembrar que a perda do olfato ou do paladar pode indicar que a pessoa está com o vírus mesmo sem o surgimento de qualquer outro sintoma. “Portanto, todos os indivíduos que observarem uma perda de olfato ou paladar, devem se isolar, mesmo não apresentando outros sintomas, com o objetivo de evitar a propagação da doença”, informa Dr. Galvani, médico que complementa o corpo clínico do Hospital Dia do Pulmão. 


Por último, os médicos explicam que a redução de olfato e paladar são sintomas comuns em  infecções respiratória e podem  ser  causadas por obstruções do nariz, edema na membrana nasal e do excesso de secreções nasais. “A volta desses sentidos pode levar dias, semanas, às vezes até meses ou anos em casos mais raros. Porém, a medida que nos recuperamos, a função é retomada e, como resultado, voltamos a ter olfato e paladar”, concluem. 


  • COMPARTILHE
Icone - Receba nossas novidades Receba nossas novidades
Fique tranquilo, não enviamos SPAM.
WhatsApp